A alegria de viver, o amor pela existência, a força para o labor, tudo isso nasce do sentido estético e artístico"

Rudolf Steiner

           través da Pedagogia Waldorf a Escola Jardim do Cajueiro busca estimular o entusiasmo pelo aprendizado e um desenvolvimento saudável, atuando no desenvolvimento físico, anímico e espiritual do aluno.

 

Incentiva o querer (agir) por meio da atividade corpórea das crianças em quase todas as aulas.

 

O sentir é estimulado na constante abordagem artística e nas atividades artesanais específicas para cada idade.

A imaginação e a criatividade

são encorajadas através do brincar

No jardim de infância, são criadas condições para que a fantasia e a vontade da criança se desenvolvam na confiança que a sabedoria humana inspira. Para isso as crianças brincam, cantam, dançam, desenham, pintam, cozinham, fazem teatro, costuram e ouvem contos de fadas.

 

A existência de uma ordem no universo e de seu milagroso equilíbrio de forças é vivenciada pelo homem através da repetição do dia e da noite  assim como as estações do ano.

 

Os ritmos nos dão segurança para nosso existir. No cotidiano da criança pequena deve-se criar ritmos que se repetem diariamente, semanalmente, mensalmente e anualmente. Eles são fonte de saúde para os pequenos e lhes transmitem confiança.

 

O amor pela repetição pode ser visto no desejo de ouvir a mesma história durante vários dias.

A

O primeiro setênio:

“O mundo é bom”

Nos primeiros sete anos de vida, educar é permitir à criança exercitar seus sentidos.

 

Deste modo, as atividades pedagógicas são planejadas para atender ao desenvolvimento sensório.

Os sentidos são as janelas do corpo para o mundo e permitem entender o mundo da natureza e de outras pessoas.
 

O pensar é cultivado paulatinamente, desde a imaginação incentivada por meio de contos, lendas e mitos – no início da escolaridade – até chegar no ensino médio ao pensar abstrato científico, com fundamentos sólidos para uma critica e julgamento produtivos.

 

Almeja-se que todas as aulas sejam um preparo para a vida real.

 

A ideia é desenvolver ao longo dos anos na Escola as qualidades necessárias para que as crianças saibam lidar e principalmente florescer neste mundo de constantes e velozes mudanças, com criatividade, flexibilidade, responsabilidade e a confiança na sua capacidade de transformar a realidade em que estão inseridos.

 

A vivência do belo está relacionada à moral; é por meio dela que são lançadas as bases morais - o sentimento de fraternidade para com os semelhantes e de reverência com os mistérios da vida de da natureza.

O segundo setênio:

“O mundo é belo”

No segundo setênio, o Homem recebe a formação básica escolar. É nesta fase que se desenvolve o relacionamento afetivo com a humanidade o mundo.

 

É a época em que se desenvolve a capacidade de amar no seu sentido mais amplo e em que os sentimentos estão se consolidando.

 

Por isso, as atividades artísticas são muito importantes: pintura, modelagem, teatro, desenho, música, trabalhos manuais, música, oratória, escultura.

 

Tudo o que é dito e feito, deve ser belo. A criança deve poder vivenciar: "o mundo é belo".

 

A vivência do belo está relacionada à moral; é por meio dela que são lançadas as bases morais - o sentimento de fraternidade para com os semelhantes e de reverência com os mistérios da vida de da natureza.

  • Facebook
  • YouTube
  • Instagram

       Rua Dra Lili, 58 Barra Grande, Bahia - Brasil          +55 73 3258 6396         secretariajardimdocajueiro@gmail.com